Blog do site

Todo o mundo


Manual da Covisa de 2008 

[ Modificado: terça, 17 nov 2020, 10:55 ]
 
Todo o mundo

Por Damaris Gomes Maranhão. Doutora em Ciências da Saúde, é professora do Instituto Vera Cruz e do Instituto Avisala

Saúde e educação integradas pelo bem das crianças: Um “papo de mãe” e de profissionais de saúde com os professores.

Pesquisas mostram que a maioria das mortes de crianças de 1 a 14 anos no Brasil é causada por acidentes. Tragédias que poderiam ser evitadas com medidas de prevenção: se todos fossem bem informados e levassem a sério as recomendações de profissionais de saúde sobre determinados riscos.

Leia o texto completo em https://papodemae.uol.com.br/2020/11/06/prevencao-para-evitar-acidentes-com-criancas-o-risco-do-engasgo/

 
Todo o mundo

As atividades de cuidado não se diferenciam das atividades pedagógicas, pois ambas são aspectos da mesma experiência do ponto de vista da criança. Além disso, cabe lembrar que o cuidado de si deve ser um dos campos de experiência da criança na instituição. Neste texto lembramos que é preciso cuidar das crianças, das famílias e especialmente dos educadores. 

 
Todo o mundo

Este texto propõe aos professores de Educação Infantil e profissionais de saúde uma reflexão sobre o direito de todas as crianças à saúde e ao bem-estar e sobre o modo como podemos organizar as atividades educativas e os cuidados adequados a elas, possibilitando-lhes acesso a esse direito, no contexto das creches e pré-escolas de todo o país.

Damaris Gomes Maranhão

 
Imagem de Instituto Avisa Lá
por Instituto Avisa Lá - segunda, 21 set 2020, 15:27
Todo o mundo

Nos ambientes coletivos é comum que, pela convivência de diversas pessoas, circulem ao mesmo tempo diversos vírus, bactérias, parasitos, fungos eliminados pela respiração, nas fezes, ou que estão temporariamente na pele, unhas, cabelos. Nas escolas de Educação Infantil são frequentes as infecções respiratórias, parasitoses, gastroenterites ou dermatoses prevalentes nessa faixa etária. A transmissão desses agentes, na maioria microscópicos, ou seja, invisíveis a olho nu, pode ser por via respiratória, pelas fezes ou fecal-oral, pelo contato direto com a pele e anexos dependendo do tipo de doença. Também podemos ter transmissão de doenças por alimentos contaminados e por isso são recomendadas rigorosas medidas de higiene no preparo e distribuição de alimentos.

Veja o texto completo no anexo